domingo, 7 de novembro de 2021

Papo Reto – Com Jota Silva

 

Final de ano chegando e com ele a expectativa de dias melhores uma vez que o ano de 2021 na preferência de muitas pessoas deveria ser riscado do calendário. Isso porque ainda com os resquícios da pandemia muita gente teve que encarar situações que não estava dentro do planejamento natural. No campo político a situação não é diferente, a situação que vêm atravessando o Brasil, o estado e principalmente os municípios vem atravessando vários problemas e o que se espera é um 2022 bem melhor e mais produtivo.

Quem leva a melhor?

Com a situação da política nacional completamente indefinida fica difícil imaginar que estamos prestes a viver dias melhores politico e economicamente falando, com o Brasil ainda polarizado entre o Lulismo e o Bolsonarismo, outros nomes como Dória, Eduardo Leite, Moro, Ciro Gomes, dentre outros nomes correm por fora e tentam encontrar um espaço para propor um rumo consciente para o Brasil, em meio a tudo isso fica a população que em detrimento dos nomes apresentados só espera mesmo por dias melhores.

Buscando espaços.

Esse é o lema da oposição em Pernambuco, depois de sair na frente com a pré-candidatura o prefeito de Petrolina Miguel Coelho vem sendo engolido nos últimos dias, a aparente união de Raquel Lira e Anderson Ferreira vem dando o que falar e caldo parece está engrossando, a busca por espaços e apoios não para diante disso o caminho natural se de fato a oposição deseja derrubar o reinado o PSB liderado por Paulo Câmara parece ser a união o que para muitos dificilmente acontecerá ainda no primeiro turno, a passos lentos e de forma tardia os opositores ao governo traçam as estratégias e buscam os apoios necessários, será que vai dar certo?

Um punhado.

Como diz o nordestino, Santa Cruz do Capibaribe tem punhado de pré-candidatos a deputados para disputar as eleições de 2022, nomes como Alessandra Vieira e Diogo Moraes que certamente pretendem defender os seus atuais mandatos ganham a companhia de Edson Vieira, Allan Carneiro, Zé Augusto, Robson Ferreira e Ernando Silvestre. Com tanta gente na disputa o que esperar? Quem terá peito para segurar a pré-candidatura até o fim? Teremos mais representatividade na ALEPE, ou morrerão todos abraçados?

Pedra no sapato.

Uma pedra no sapato dos prefeitos das cidades que compõem o polo de confecções tem sido a Saúde, após passar por dias turbulentos com a pasta prefeitos como Fábio Aragão em Santa Cruz e Roberto Asfora em Brejo da Madre de Deus tiveram que trocar os seus respectivos secretários, recentemente foi a vez de Jataúba, onde a prefeita Dra. Cátia Ribeiro anunciou a saída do secretário, o município atravessa nos últimos dias uma instabilidade na pasta e está convivendo com varias críticas da população que cobra ações concretas para melhorar os serviços de saúde no município.

 Turbinada

Assim está a nossa abelhinha, turbinada de informações, uma edição especial do Papo Reto está sendo preparada e trará detalhes de tudo o que está acontecendo nos bastidores da política em Jataúba e Região, presente em todas as rodas de conversas, nossa abelhinha está atenta a tudo e vem observando que quem parece está não está, quem pra muitos não foi irá, quem disse que sim voltou atrás, e quem estava esquecido fará a diferença. Parece loucura, mas, é a pura realidade.

Jota Silva / Papo Reto News


Nenhum comentário:

Postar um comentário